quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Repetições do azar...




Eu fui um erro ao nascer, 
Mas tive tudo para dar certo. 
Me transformei em um fracasso, 
Do qual eu não sei desistir...
Nem tantas tentativas fiz ao correto.      

Por ser daqueles cismados
Que espera a sorte mudar,
Eu continuo esperando...
Mesmo não acreditando em sorte.
Esse é a minha quase sorte no meio de tanto azar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário