sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Insignificâncias



Meu silêncio é um acúmulo de insignificâncias que se calam...
Na ponta do lápis a tristeza que não se escreveu, entupiu. 
Às vezes um silêncio é só um silêncio.
Às vezes um silêncio é um grito solitário...
De quem calou por preguiça de repetir demais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário