sábado, 28 de março de 2015

Traços...



Como se eu não tivesse vinte e poucos...
Como se eu não soubesse o nome de cada letra,
Queria aprender a escrever o que sinto.

Como se fosse escapatória de todas as palavras,
Travadas, na ponta dos dedos...
Preciso me dar a explicação por escrito.

Por ser racionalmente irracional,
E emocionalmente abstrata,
O meu retrato não tem um traço com direção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário